12

Novo Curso: A Clínica do Narcisismo Criativo

A Clínica do Narcisismo Criativo

O Instituto Freedom apresenta o novo curso de Extensão em Psicologia Analítica Integrativa: A Clínica do Narcisismo Criativo.

Ministrado pelo Prof°Dr° Roberto Rosas Fernandes, o curso vem fortalecer a abordagem junguiana e pós-junguiana à clínica analítica, colocando-a em diálogo com outras escolas e integrando delas aspectos que ressoam com o momento cultural presente – em particular a observação do narcisismo e as vicissitudes que podem afetar o desenvolvimento da consciência de alteridade – em benefício dos analisandos.

Assim, será dada ênfase ao processo de individuação, conforme postulado por Jung, considerando sua íntima relação com o processo de amadurecimento, segundo Winnicott, e o processo de transformação do narcisismo, com base em Kohut.

Para que essa conexão possa fazer sentido, este curso de extensão terá intensos esforços dedicados à clínica analítica integrativa, com o objetivo principal de preparar os alunos para sua prática, o que constitui, perante outros cursos da área, um diferencial.

Dando andamento a uma linha de elaboração da qual faz parte o pensador junguiano Mario Jacoby, serão integrados aos estudos de psicologia junguiana o pensamento de Heinz Kohut, da psicologia psicanalítica do self, e de Donald W. Winnicott, da psicanálise pós-freudiana. Assim, será observado o desenvolvimento do narcisismo por meio da integração das teorias sobre o processo de individuação, do amadurecimento e da restauração do self.

Essa visão transdisciplinar estará concentrada mais especificamente no vínculo analista-analisando e na subjetividade do indivíduo em análise, procurando investigar e propor enfoques ao sujeito da atualidade.

Será dada ênfase especial ao papel do analista como selfobjeto (conceito de H. Kohut), bem como aos mecanismos de idealização e de espelhamento na análise, estruturantes para a restauração do self.

Serão abordadas a teoria dos complexos, a análise dos sonhos e sua relevância ao estudo da psicodinâmica, além da importância de o analista entender e se aprofundar na elaboração simbólica. 

Anima e animus, desenvolvimento da consciência, integração dos opostos, alteridade e individuação serão conceitos fundamentais a nosso estudo.

Objetivo do Curso

Instrumentalizar o aluno para o atendimento clínico dentro da abordagem da Psicologia Analítica Integrativa – que articula, à Psicologia Junguiana, a Psicanálise de Winnicott e a Psicologia do Self de Heinz Kohut.

Transmitir a Psicologia Analítica Integrativa com o apoio de três elementos essenciais para a formação do profissional: análise pessoal, estudo crítico da teoria e supervisão de casos clínicos.

Desenvolver a escuta analítica por meio do estudo da obra de Jung, em especial nos aspectos que enfocam a clínica analítica.

Estudar e pesquisar o pensamento de Winnicott e Kohut, em especial nos aspectos que somam à clínica junguiana e/ou são complementares a ela, a fim de aperfeiçoar a visão e a prática terapêutica dos alunos.

Fomentar, entre os alunos e no meio da psicologia, a perspectiva acadêmica investigativa, crítica e de constante atualização em face da dinâmica cultural.

Sobre Roberto Rosas Fernandes

Psicólogo clínico e mestre e doutor em ciências da religião pela PUC-SP, com pós-doutorado em psicologia pela USP. Analista junguiano pela Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica (SBPA), onde coordena o Núcleo de Psicodinâmica e Introdução à Psicologia Analítica Integrativa, e também professor de pós-graduação do Instituto Freedom. Autor de Abismos Narcísicos (ed. Appris), Narcisismo e Espiritualidade (ed. Escuta) e A Psicologia Profunda no Novo Testamento (ed. Vetor)

Data e Horário das Aulas:

Início: 16 de Março de 2021

Término: 30 de Novembro de 2021

Turma: Terças-ferias

Horário: 19:30 às 21:30

Modalidade: Online ao Vivo – Cortesia acesso a Gravação por 30 dias de cada aula.

Investimento

R$ 2.890,00 ou 10 x 319,00

Garanta sua vaga no link: https://cursopsicologiaanalitica.com.br/extensao-psicologia-analitica-integrativa/

“Não é possível ser terapeuta sem antes começar um trabalho de autoconhecimento, que envolve o tripé “análise pessoal”, “estudo formal” e “supervisões clínicas”.

Comente